CONCENTRAÇÃO E CONTEÚDO DE MACRONUTRIENTES DA BIOMASSA DE Mimosa scabrella BENTHAM, EM DIFERENTES CLASSES DE SÍTIO, IDADE E DIÂMETRO

Saulo Jorge TÉO, Sebastião do Amaral MACHADO, Carlos Bruno REISSMANN, Afonso FIGUEIREDO FILHO

Resumo


Os objetivos deste trabalho foram quantificar e avaliar as concentrações e conteúdos de macronutrientes na biomassa aérea de bracatinga (Mimosa scabrella Bentham) sob diferentes classes de sítio, idade e diâmetro. Ao todo, 25 árvores foram amostradas em diferentes bracatingais da região metropolitana de Curitiba, no Estado do Paraná. No campo, as árvores foram medidas e separadas nos seguintes compartimentos da biomassa: folhas, galhos < 4 cm, galhos ≥ 4 cm, madeira e casca do fuste. Posteriormente, amostras foram levadas ao laboratório para determinação da massa seca e macronutrientes. O efeito das classes de sítio, idade e diâmetro foram avaliados por meio de delineamentos estatísticos inteiramente casualizados. Os resultados encontrados indicaram que, as concentrações dos macronutrientes por compartimentos da biomassa apresentaram a seguinte ordem decrescente: folhas > casca > galhos > madeira. O compartimento da biomassa que apresentou os maiores conteúdos de macronutrientes foi a madeira. De acordo com os resultados, as concentrações de macronutrientes na biomassa aérea de bracatinga não apresentaram relação direta com as classes de idade e diâmetro e somente as concentrações de P e K nas folhas diminuíram da melhor para a pior classe de sítio. Não foram observadas relações de aumento ou diminuição entre os conteúdos de macronutrientes da biomassa de bracatinga e as diferentes classes de sítio e idade, entretanto, estes foram diretamente proporcionais aos diâmetros das árvores.


Palavras-chave


Macronutrientes; ciclagem de nutrientes; biomassa; bracatinga

Texto completo:

PDF PDF (English)