CULTIVO DE FUNGO COMESTÍVEL Lentinula edodes EM RESÍDUOS AGROINDUSTRIAIS DO PARANÁ ATRAVÉS DO USO DE FERMENTAÇÃO NO ESTADO SÓLIDO*

MARCIA REGINA BEUX, CARLOS RICARDO SOCCOL

Resumo


o presente trabalho teve por objetivo viabilizar o cultivo do fungo comestível Lentinula edodes (shiitake) , utilizando como substrato resíduos agroindustriais do Estado do Paraná. O cultivo tradicional é realizado em troncos de Quercus acutissima e Q. serrata (castanheira) e para que ocorra a frutificação são necessários dezesseis meses. No Brasil não há disponibilidade destas árvores e na busca de alternativas de substratos que possibilitem e reduzam o tempo de cultivo deste fungo, o bagaço de mandioca misturado a 20% de bagaço de cana demonstrou-se viável, com eficiência biológica de 72,91. O "spawn" foi produzido em grãos de trigo e inoculado primeiramente em sacos plásticos contendo bagaço de mandioca isolado ou misturado em diferentes proporções com bagaço de cana. Os primeiros basidiocarpos apareceram 65 dias após a inoculação, reduzindo o ciclo de cultivo deste fungo em sete vezes quando comparado ao método tradicional.

Palavras-chave


RESÍDUOS AGROINDUSTRIAIS; CULTIVO DE FUNGOS; FERMENTAÇÃO ESTADO SÓLIDO. AGROINDUSTRIAL RESIDUES; SHIITAKE; SOLID-STATE FERMENTATION.

Texto completo:

PDF


Boletim Centro de Pesquisa de Processamento de Alimentos. ISSN:19839774