SUJIDADES E FRAUDES EM AMIDOS E FÉCULAS

CLAYDES DE Q. ZAMBONI, HELENA I. ALVES, MÔNICA A. BATISTIC, REGINA M. M. S. RODRIGUES, MÁRCIA B. ATUI, MARLENE C. DOS SANTOS

Resumo


Foram analisadas 110 amostras de amidos e féculas colhidos pela Vigilância Sanitária e adquiridos em supermerc dos da cidade de são Paulo, com a finalidade de verificar a genuinidade e a sanidade desses produtos. Para a pesquisa de sujidades foi utilizado o método da A.O.A.C. e para a identificação de amidos foi desenvolvido um método na Seção de Microscopia Alimentar. Na pesquisa de sujidades verificou-se que 2,7% das amostras continham mais de 10 fragmentos de insetos, 4,6% continham pêlos de roedor e 0,9%, ácaros. Foi detectada matéria arenosa em 11,8% das amostras. Propos-se que sejam tolerados até 10 fragmentos de insetos em 100 g de amostra. Através da análise microscópica constatou-se que 29,1% das amostras estavam fraudadas, sendo que 10% foram integralmente substituídas por outro amido e 19,1% continham um ou mais tipos de amidos, além daquele característico do produto.

Palavras-chave


ÁMIDOS - SUJIDADES; FÉCULAS - SUJIDADES; FRAUDES EM ALIMENTOS. STARCH - SANITARY QUALITY; FOOD ADULTERATION.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380%2Fcep.v9i1.14455

Boletim Centro de Pesquisa de Processamento de Alimentos. ISSN:19839774