FARELO DE ARROZ: CAPACIDADE ANTIOXIDANTE DE FRAÇÕES RICAS EM ORIZANÓIS

Josiane Freitas Chim, Rui Carlos Zambiazi, Angelita Machado Leitão

Resumo


Avaliou-se a capacidade antioxidante de frações ricas em orizanol extraídas de farelo de arroz, mediante solventes orgânicos, testadas em óleo vegetal rico em ácidos graxos poliinsaturados. Amostras de farelo de arroz foram imersas 24h em diferentes solventes orgânicos (clorofórmio; clorofórmio: hexano, 1:1v/v; hexano; e acetona) e o extrato orgânico filtrado e concentrado em evaporador a vácuo. Alíquotas dos extratos foram aplicadas em óleos de girassol armazenados sob aquecimento a 60ºC na ausência de luz e a 35ºC na presença de luz, avaliando-se sua ação antioxidante mediante análise de índice de peróxido. A partir do terceiro dia de aquecimento das amostras, na presença e ausência de luz, os extratos exerceram ação retardadora no processo oxidativo do óleo de girassol. Em ambos os testes, o extrato obtido com clorofórmio exerceu maior ação antioxidante, seguido pelo obtido com clorofórmio:hexano e dos extraídos com hexano e com acetona. Conclui-se que todos os extratos obtidos do farelo de arroz pelo uso de solventes orgânicos apresentaram ação antioxidante, tanto na ausência quanto na presença de luz, e que o extraído com clorofórmio apresentou maior capacidade antioxidante.

Palavras-chave


ORIZANOL-EXTRAÇÃO; SOLVENTES ORGÂNICOS; OXIDAÇÃO; ANTIOXIDANTE

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380%2Fcep.v24i2.7493

Boletim Centro de Pesquisa de Processamento de Alimentos. ISSN:19839774