Falar na Rádio como Estratégia Política. Retrato etnográfico do racha entre entidades afro-culturais de Ilhéus, Bahia

Silvia Garcia Nogueira

Resumo


Em 2002 ocorreu um racha entre representantes de entidades que integram o Conselho de Entidades Afro-Culturais de Ilhéus (CEACI) e o grupo do presidente do Conselho. Na ocasião, os dissidentes procuraram os meios de comunicação do município para denunciar a conduta do presidente e fazer pressão para que ele esclarecesse pontos de sua administração. O veículo mais utilizado foi o rádio. "Ir à rádio" faz parte de uma estratégia política utilizada por diversos segmentos sociais. O recurso é empregado geralmente quando outras formas de apelo falharam. Deste modo, este artigo pretende fornecer uma breve descrição analítica do evento ocorrido – uma espécie de retrato etnográfico –, e dos papéis da rádio naquele contexto, tendo como cenário, e matéria-prima, os acontecimentos que se desenvolveram nas emissoras locais.


Palavras-chave


rádio; Ilhéus (Sul da Bahia); movimento afro-cultural.

Texto completo:

PDF


Apoio
Fundação Araucária
CNPq e CAPES
Programa de Apoio à Publicação de Periódicos Científicos - UFPR
Campos - Revista de Antropologia Social. ISSN: 1519-5538