O CUIDADO DE ENFERMAGEM A VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Maria Isabel Raimondo Ferraz, Maria Ribeiro Lacerda, Liliana Maria Labronici, Mariluci Alves Maftum, Maria Lúcia Raimondo

Resumo


A violência é um fenômeno que atinge todas as classes sociais no mundo e acomete crianças, adolescentes,
adultos e idosos. Este artigo tem como objetivo realizar reflexões a respeito da atuação do enfermeiro no cuidado prestado
às mulheres vítimas de violência com vistas à estabelecer uma relação de cuidado. Praticada contra a mulher, a violência é
caracterizada como doméstica e intrafamiliar e definida como violência de gênero devido às relações de submissão da
mulher na sociedade. Cuidar destas vítimas é um desafio para os profissionais de saúde que em sua maioria podem possuir
dúvidas, uma vez que não existe um modelo estruturado de como fazê-lo. Entretanto, existem algumas recomendações que
acabam por representar linhas gerais para a atuação desses profissionais. O cuidado deve ser planejado para promover
segurança, acolhimento, respeito e satisfação das necessidades individuais e, isto, será possível se for estabelecida uma
relação de cuidado entre profissional e cliente.

Palavras-chave


Violência doméstica; Violência contra a mulher; Cuidados de enfermagem; Domestic violence; Violence against women; Nursing care; Violencia doméstica; Violencia contra la mujer; Atención en Enfermería

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v14i4.16395

Cogitare Enfermagem. ISSN Impresso: 1414-8536. ISSN Eletrônico: 2176-9133