Determinantes das variações na desigualdade dos rendimentos do mercado formal de trabalho rural no Rio Grande do Sul

Izete Pengo Bagolin, Valter José Stülp

Resumo


Este trabalho visa identificar os fatores que influenciam nas variações ocorridas na desigualdade da renda do trabalho formal rural nos municípios Gaúchos entre 1996 e 2005. Entender o que causou as variações é um passo importante na compreensão do complexo fenômeno que é a desigualdade de renda do trabalho. Apesar de existirem inúmeros trabalhos que abordam o tema da desigualdade, poucos buscam analisar sua dinâmica e, o número de trabalhos buscando entender a dinâmica e os determinantes das variações no meio rural ainda é mais restrito. Os resultados das estimações feitas mostram que ocorreu variação da desigualdade da renda proveniente do mercado formal de trabalho, medida pelo índice de Gini, e estas variações foram decorrência de alterações no VAB, na escolaridade e realocação de trabalhadores nas diferentes classes de rendimentos. As reduções na desigualdade que foram observadas não são necessariamente resultados de um estágio avançado de desenvolvimento, como seria de se esperar pela hipótese de Kuznets, mas sim de um empobrecimento generalizado dos trabalhadores dos municípios gaúchos independente da sua qualificação e/ou setor de atividade.

Palavras-chave


Salário formal, Desigualdade, Municípios do Rio Grande do Sul



Revista de Economia

ISSN: 0556-5782 (impresso);

ISSN: 2316-9397 (on-line).