Hume and the Scottish Enlightenment: Two Cultures

Sheila C. Dow

Resumo


A fi losofi a e a economia de David Hume são fundamentais para qualquerconsideração do Iluminismo Escocês. Está atualmente bem estabelecido que esseiluminismo se caracterizou por uma abordagem epistemológica particular que odistingue de outros, especialmente de iluminismos racionalistas. Enquanto muitasexplicações têm sido oferecidas para essa abordagem distinta, pouca atenção tem sidodada para a presença na Escócia de duas culturas completamente distintas: Highland(especialmente a Gaélica) e Lowland. A maioria dos membros do Iluminismo pertencia,assim como Hume, à Lowland (a principal exceção foi Ferguson). No entanto,parece implausível que a proximidade a uma cultura tão diferente não tenha tidonenhum impacto no pensamento iluminista. O próprio Hume se referiu a questõesda cultura Gaélica em termos dos controversos poemas Ossiânicos, por exemplo, ea questões de desenvolvimento econômico das Highlands. A proposta deste artigoé conduzir uma exploração inicial a respeito de se é possível identifi car quaisquerinfl uências Gaélicas sobre Hume em particular e sobre o pensamento IluministaEscocês em geral. Isto, por sua vez, requer uma caracterização da epistemologiaGaélica, para o que nós recorreremos à estruturação do pensamento de acordo comepistemes tal como desenvolvida por Foucault. Se nós podemos entender o pensamentoda Highland e da Lowland em termos de epistemes, então alguma refl exãoposterior é requerida sobre a estrutura Foucauldiana de epistemes seqüenciais.

Palavras-chave


David Hume; Scottish Enlightenment; culture

Texto completo:

PDF


Revista de Economia

ISSN: 0556-5782 (impresso);

ISSN: 2316-9397 (on-line).