Enfrentando o problema dos estágios no desenvolvimento mental das crianças

Maria Luísa Bissoto

Resumo


O objetivo central do artigo é discutir o conceito naturalista e evolutivo de desenvolvimento mental, especialmente nos modelos teóricos que defendem uma concepção do desenvolvimento humano pautada numa divisão por estágios, relacionando marcadamente idade cronológica e mudanças intra e interindividuais. Tais modelos teóricos dicotomizam a psicologia da criança nos aspectos necessidade-motivação e intelectuais-cognitivos. Pretendendo superar essa dicotomia, Elkonin propõe que o desenvolvimento humano é melhor entendido como movimento dialético de assimilação, pela criança, desde o seu nascimento, dos objetivos, motivos e normas das relações humanas e de aquisição e interiorização dos modos social e historicamente evoluídos de ação com objetos, presentes em uma coletividade. Essa perspectiva dialética de compreender o desenvolvimento permite: 1. entender o processo de desenvolvimento mental como uma espiral ascendente, antes do que linearmente, 2. explanar a significância funcional dos diferentes períodos do desenvolvimento, clarificando seus padrões de transição, e 3. se mostra relevante como um auxílio para resolver a questão da suscetibilidade dos vários estágios do desenvolvimento da criança a tipos particulares de influência.


Palavras-chave


desenvolvimento psicológico; atividade social; linguagem; cultura

Texto completo:

PDF


_______________________________________________________
 
Educar em Revista - ISSN: 0104-4060
SER UFPR - Sistema Eletrônico de Revistas da Universidade Federal do Paraná