VIABILIDADE DE UM PROJETO FLORESTAL DE Eucalyptus grandis CONSIDERANDO O SEQÜESTRO DE CARBONO

Romualdo Maestri, Carlos Roberto Sanquetta, Sebastião do Amaral Machado, José Roberto Soares Scolforo, Ana Paula Dalla Côrte

Resumo



FLORESTA 34(3), Set/Dez. 2004, 347-360, Curitiba-PR 347 VIABILIDADE DE UM PROJETO FLORESTAL DE Eucalyptus grandis CONSIDERANDO O SEQÜESTRO DE CARBONO Romualdo Maestri1
Carlos Roberto Sanquetta2
Sebastião do Amaral Machado3
José Roberto Soares Scolforo4
Ana Paula Dalla Côrte5RESUMO Foram avaliados cenários econômicos para créditos do seqüestro de carbono em florestas de Eucalyptus grandis na região sudeste e nordeste do Brasil. Curvas de produtividade volumétrica e de carbono em diferentes frações foram obtidas. A análise identificou taxas internas de retorno (TIR) de no máximo 7,7% ao ano para sítios de alta produtividade (38,2 m3.ha-1.ano-1). Se a biomassa total da floresta (radicular e aérea) for considerada, a TIR acima de 6% ao ano são possíveis mesmo para produtividades menores (30 m3.ha-1.ano-1). Assim, seria necessária uma remuneração de US$ 25,00/t para que o empreendimento atingisse remuneração de 6% ao ano quando o seqüestro de carbono fosse objetivo de negócio e para produtividade volumétrica de 24 m3.ha-1.ano-1 ou US$ 15,50/t para produtividade de 38,2 m3.ha-1.ano-1. Se considerada a venda da porção lenhosa do tronco, então seria possível auferir a mesma rentabilidade ao preço de US$ 12,00/t para produtividades acima de 34,7 m3.ha-1.ano-1.

FEASIBILITY OF A FOREST PROJECT OF Eucalyptus grandis TAKING INTO ACCOUNT CARBON SINK

Abstract


The purpose of this study was to investigate some economic scenarios for carbon sink through Eucalyptus grandis stands forest projects in southeastern and northeastern Brazil. Below and above ground stored carbon and biomass were obtained through dbh class growth and yield empirical models as functions of different environmental conditions. The analisys was identificed internal rate of return (IRR) above 7.7% per annum for stands at high productivity sites (38.2 m3.ha-1.year-1). If below and aboveground stored carbon is considered, an IRR greater than 6% pa. may be achieved even at lower productivity sites (30 m3.ha-1.year-1). It would be necessary a carbon price of US$ 25.00/t to match an IRR of 6% pa at low productivity sites (24 m3.ha-1.year-1) and US$ 15.50/t at high ones (38.2 m3.ha-1.year-1). Additionally, if stem biomass was also traded in the wood market, carbon price of US$ 12.00/t would allow to achieve the same IRR.



Palavras-chave


biomassa florestal; economia; mudanças climáticas; produtividade; taxa interna de retorno; forest biomass; economics; climatic changes; productivity; internal rate of return

Texto completo:

PDF


Revista FLORESTA
ISSN eletrônico 1982-4688 
ISSN impresso 0015-3826
fone: 41 3360 4219
revista_floresta@ufpr.br