ESTUDOS DE VIABILIDADE DE SEMENTES DE CANDEIA Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeish POR MEIO DE TESTES DE GERMINAÇÃO E RAIOS X

Selma dos Santos Feitosa, Antonio Cláudio Davide, Olívia Alvina Oliveira Tonetti, Juliano Ricardo Fabricante, Jandislau José Lui

Resumo


A candeia, Eremanthus erythropappus (DC.), é uma espécie florestal com múltiplos usos, como o do seu óleo, que possui propriedades antiflogísticas, dermatológicas e espasmódicas. Por possuir sementes com baixa porcentagem de germinação, o objetivo deste trabalho foi estudar a qualidade dessas sementes, visando conhecer melhor o seu desempenho germinativo. Realizou-se no Laboratório de Sementes Florestais da Universidade Federal de Lavras – UFLA, um experimento utilizando-se sementes originárias de Carrancas, Itabirito, Morro do Pilar, Baependi e Delfim Moreira, aplicando-se o delineamento experimental inteiramente casualizado com quatro repetições de 25 sementes. Realizou-se teste de germinação com temperaturas alternadas de 20–30 °C e fotoperíodos de 10 e 14 horas de luz, ocorrendo a avaliação no 14° dia. As sementes não germinadas foram dissecadas para verificação da presença ou ausência do embrião, sendo divididas em sementes cheias e vazias. Sementes das mesmas progênies submetidas ao teste de germinação passaram por análise de raios X, com a finalidade de melhor visualização das estruturas internas, ou seja, verificar a presença ou não de embrião. Foram selecionadas duas progênies de cada procedência que se destacaram nos testes anteriores (germinação e raios X). Essas sementes passaram por soprador e a fração retida foi submetida à análise de raios X e germinação. Para as características avaliadas, as progênies C6, I18, M24, B9 e D2 se destacaram em qualidade, conforme a germinação e semente vazia. As sementes das progênies C25, I17, M22, B24 e D16 foram as que apresentaram as taxas mais baixas, respectivamente. Após o tratamento com soprador, constatou-se que as progênies atingiram um alto número de sementes cheias, possibilitando um incremento na germinação de 9% para I12 e de 47% para B24. O baixo percentual germinativo pode ter se dado em razão do grande número de sementes sem embrião.


Palavras-chave


Soprador de semente; espécie florestal; Minas Gerais.

Texto completo:

PDF


Revista FLORESTA
ISSN eletrônico 1982-4688 
ISSN impresso 0015-3826
fone: 41 3360 4219
revista_floresta@ufpr.br