DEPOSIÇÃO DE SERAPILHEIRA E NUTRIENTES POR ESPÉCIES NATIVAS EM UMA FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL EM ITAARA, RS, BRASIL

Hamilton Luiz Munari Vogel, Mauro Valdir Schumacher, Peter Trüby

Resumo


O presente trabalho foi realizado em uma Floresta Estacional Decidual no município de Itaara (RS), Brasil, e teve como principal objetivo avaliar a produção de folhas e a transferência ao solo de nutrientes de sete espécies arbóreas nativas. Para a coleta das folhas, foram demarcadas seis parcelas de 25 m x 17 m cada, alocadas no interior da floresta. Em cada parcela foram distribuídos cinco coletores, totalizando assim 30 coletores. As coletas foram realizadas mensalmente, durante um período de 2 anos. No laboratório, o material foi separado, levando em consideração apenas as espécies selecionadas: Ocotea puberula (A. Rich.) Nees, Ocotea pulchella Mart., Nectandra megapotamica (Spreng.) Mez, Matayba elaeagnoides Radlk., Cupania vernalis Cambess., Parapiptadenia rigida (Benth.) Brenan e Schinus molle L. Nesse material, foram determinados os teores de N, P, K, Ca, Mg, S, Fe, Mn e Zn. Os resultados evidenciaram que houve variação da quantidade de deposição de folhas e nutrientes sobre o solo da floresta entre as espécies nativas analisadas. A espécie que mais transferiu nutrientes (principalmente N, P, K, Ca e S) foi a Parapiptadenia rigida.


Palavras-chave


Floresta nativa; folhas; ciclagem de nutrientes.

Texto completo:

PDF


Revista FLORESTA
ISSN eletrônico 1982-4688 
ISSN impresso 0015-3826
fone: 41 3360 4219
revista_floresta@ufpr.br