O lugar de Cyro Martins

Raul Antelo

Resumo


O pensamento e a literatura sempre operaram por meio de formas disjuntivas ou ambivalentes que resistem qualquer mecanismo pensado para sufocá-los. Escapam da regulação e contestam a classificação. Subvertem rígidas distribuições de classe, lugar ou norma. Nosso objetivo aqui é analisar ou mesmo desclassificar os vários obstáculos que o pensamento e a escritura devem enfrentar para discriminar formas autorizadas de escrita de meros enganos, formas genuínas de arte regional ou nacional de simples não-arte. Uma vez que a literatura mina a controvertida naturalidade de ordens e a substitui por figuras de cisão, Cyro Martins pode ilustrar o tópico em sua carreira bifronte de escritor regionalista e observador psicanalítico.
Palavras-chave: Regionalismo; psicanálise; modernismo brasileiro

Texto completo:

PDF


Revista Letras - ISSN 0100-0888 (versão impressa) e 2236-0999 (versão eletrônica)