“Pequena conversa com uma múmia”: a faceta humorística de Edgar Allan Poe

Greicy Bellin

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar o conto “Pequena conversa com uma múmia”, do escritor norte-americano Edgar Allan Poe, mostrando como a narrativa, através do humor e da sátira, exerce uma crítica contundente em relação à filosofia norte-americana e aos exageros do século XIX, manifestos nas ideias progressistas e no avanço científico observado na época. Para dar conta desta análise, será usado o conceito de função ideológica presente na obra do crítico Antonio Candido, no sentido de mostrar quais são as ideologias presentes na narrativa, e de que forma elas se relacionam ao contexto social da época do autor.

Palavras-chave


humor; crítica social; função ideológica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380%2Frel.v82i0.25092

Revista Letras - ISSN 0100-0888 (versão impressa) e 2236-0999 (versão eletrônica)

 

Licença Creative Commons
Revista Letras está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.