Configuraciones del tiempo en el mar interior de Chiloé y su relación con la apropiación de los territorios marítimos

Francisco Ther Ríos

Resumo


Este trabalho é uma aproximação antropológica do território e a construção social do tempo no Mar Interior de Chiloé, Chile. Trata-se de um território de mar e litoral carregado de portos e lugares de chegada, para o qual confluem diferentes trajetos marítimos entre ilhas e setores povoados que estruturam trajetórias e dinâmicas fixadas em memórias do passado e imaginários do futuro. O espaço territorial marítimo de Chiloé, como sistema territorial e patrimonial para o qual confluem diversas relações de fatores pragmáticos, possibilita a reprodução de trajetórias de economias e simbolismos costeiros, que em seu conjunto inscrevem e projetam diferentes configurações de tempo. Sustentamos a hipótese de que os continuados processos de presentificação do passado no mar interior de Chiloé contemporâneo, traduzidos em memórias costeiras de pescadores artesanais, com os processos de futurização do passado manifestados nos imaginários territoriais, revelam as formas pelas quais se constrói socialmente o tempo neste espaço. Para isto, presumimos que as memórias costeiras, ao explorar o passado de rotas e trajetórias, realizam uma verdadeira viagem retrospectiva; assim, a experiência ganha através de rotas e trajetórias ao longo do tempo implica que os pescadores desenvolvem cotidianamente estratégias que, apoiadas na memória e na fortaleza proporcionada pela experiência, permitem adaptar-se aos processos de modernização.


Palavras-chave


Mar Interior de Chiloé; territórios marítimos; pesca artesanal; memória e imaginário.

Texto completo:

PDF


Desenvolvimento e Meio Ambiente. ISSN: 1518-952X, eISSN: 2176-9109