Sindicalismo da agricultura familiar e agroecologia no Alto Uruguai do RS

Everton Lazzaretti Picolotto

Resumo


As preocupações ambientais têm influenciado os projetos políticos das organizações de agricultores familiares. O objetivo deste artigo é analisar como estas preocupações foram assimiladas pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Região Sul (FETRAF-Sul) na região do Alto Uruguai do Rio Grande do Sul, principalmente na definição da pauta da agroecologia. Com base na consulta de documentos produzidos pelas organizações sindicais e suas assessorias, jornais e entrevistas com lideranças de agricultores, fez-se uma leitura sobre o processo de construção desta pauta no sindicalismo. Optou-se por fazer um estudo do município de Constantina-RS, onde são desenvolvidas experiências nessa área desde a década de 1980, para avaliar como as questões ambientais são internalizadas pelo sindicalismo em diferentes momentos.


Palavras-chave


agricultura familiar; agroecologia; FETRAF-Sul; Constantina.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380%2Fdma.v24i0.21075

Desenvolvimento e Meio Ambiente. ISSN: 1518-952X, eISSN: 2176-9109