RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS PIRETRÓIDES EM HORTALIÇAS

MARIA TERESA PLATA OVIEDO, MARIA CECÍLIA DE FIGUEIREDO TOLEDO, EDUARDO VICENTE

Resumo



Foram analisados resíduos de Cipermetrina,
Deltametrina e Permetrina nas seguintes hortaliças:
alface, acelga, chicória, repolho, tomate, chuchu,
batata, cenoura, mandioca e mandioquinha. As
amostras foram coletadas no restaurante da
Universidade Estadual de Campinas, no período de
outubro/1998 a abril/2001. Também foram analisadas
hortaliças comercializadas nas Centrais de
Abastecimento de Campinas, coletadas no período
de outubro/2000 a agosto/2001. Os resíduos dos
agrotóxicos piretróides foram determinados por
cromatografia a gás com detector de captura de
elétrons (CG-DCE-63Ni) e a confirmação da
identidade dos picos realizada por cromatografia a
gás acoplada em espectrômetro de massas (CGEM).
Os resultados evidenciaram o uso inadequado
desses piretróides, sendo detectados resíduos de
Permetrina (2,0 mg/kg) em duas amostras de alface.
Em tomate, resíduos de Permetrina (8,6 - 18,8 mg/
kg) foram confirmados em três amostras e de
Cipermetrina (3,0 mg/kg) em uma amostra. Em
relação à Permetrina, os níveis encontrados em
alface e tomate situaram-se acima dos limites
máximos de resíduos (LMR) permitidos pela
legislação vigente (0,1 mg/kg em alface e 0,3 mg/kg
em tomate). Quanto à Cipermetrina, sua presença
foi detectada em tomate, embora seu uso seja
autorizado somente para as culturas de amendoim,
cebola e fumo. Resíduos de Deltametrina não foram
encontrados nas amostras analisadas. Esses
resultados indicam que as boas práticas agrícolas
não estão sendo cumpridas por alguns produtores,
sugerindo a necessidade de implementação de
programa de monitoramento de piretróides em alface
e tomate.

PYRETHROID PESTICIDE RESIDUES IN VEGETABLES

Abstract


Residues of Cypermethrin, Deltamethrin and Permethrin were analysed in the following vegetables: lettuce, swiss chad,
chicory, cabbage, tomato, chayote, potato, carrot, cassava and cassava specy. The samples were collected at the restaurant
of the University of Campinas (UNICAMP), from October/1998 to April/2001. Vegetables comercialized at CEASA the
Centrais de Abastecimento de Campinas from October/2000 to August/2001, were also analyzed. The pyrethroid residues
were determined by gas chromatography with an electron capture detector (ECD-63Ni) and the pesticide identities confirmed
by gas chromatography coupled to a mass spectrometer (GC-MS). The results showed that the pyrethroid pesticides were
inappropriately used in some vegetables being detected Permethrin residues (2.0 mg/kg) in two samples of lettuce. In tomato,
residues of Permethrin (8.6 mg/kg - 18.8 mg/kg) were confirmed in three samples and of Cypermethrin (3.0 mg/kg) in one
sample. The levels of Permethrin found in lettuce and tomato were above the maximum levels permitted (LMR) by the brazilian
legislation (0.1 mg/kg in lettuce and 0.3 mg/kg in tomato). Cypermethrin residues were detected in tomato, although its use is
only allowed in peanut, onion and tobacco. No Deltamethrin residues were detected in the samples analyzed. These results
show that the good agricultural practices were not followed by some producers, suggesting the need to implement a
monitoring program for the presence of pirethroides in tomato and lettuce.


Palavras-chave


AGROTÓXICOS-RESÍDUOS; PIRETRÓIDES; HORTALIÇAS; PESTICIDES-RESIDUES; PYRETHROID; VEGETABLES.

Texto completo:

PDF


Pesticidas: Revista de Ecotoxicologia e Meio Ambiente. ISSN:19839847