Efeitos da radiação ionizante sobre a polidpsia induzida por esquema de reforçamento

Alessandra de Moura Brandão, Lincoln da Silva Gimenes, Júlio Luiz Rodrigues

Resumo


O objetivo do presente trabalho consistiu em explorar e avaliar os efeitos da radiação ionizante sobre a polidipsia induzida por esquema de reforçamento. Cinco ratos albinos foram utilizados como sujeitos e divididos em dois grupos: dois sujeitos foram expostos a um esquema de liberação de alimento em tempo fixo de 60 segundos (FT 60 s) e três foram expostos a um esquema de reforçamento em intervalo fixo de 60 segundos (FI 60 s). Depois de estabelecida a polidipsia, quatro foram expostos a uma dose de radiação ionizante de 4,5 Gy. Uma segunda exposição à radiação ionizante de 6,0 Gy foi realizada para três sujeitos trinta e seis dias após a primeira exposição. Os resultados demonstraram que, para a dose de 4,5 Gy, tanto a resposta de pressão à barra quanto a polidipsia sofreram decréscimo na sessão realizada 2 horas após a exposição. Para a dose de 6,0 Gy houve uma intensificação dos efeitos da radiação ionizante sobre a resposta de pressão à barra e sobre a polidipsia na sessão realizada 48 horas após a exposição. Os sujeitos sob esquema de reforçamento FI 60 s sofreram maiores decréscimos em ambas as medidas que aqueles sob esquema FT 60 s. Os dados obtidos replicam dados existentes na literatura, em relação a comportamentos operantes, e estendem para comportamentos adjuntivos os efeitos da radiação ionizante. Os resultados sugerem ainda a interação entre o comportamento operante e o comportamento induzido modulando os efeitos da radiação ionizante.

Palavras-chave: Radiação ionizante; comportamento adjuntivo; polidipsia.


Palavras-chave


radiação ionizante; comportamento adjuntivo; polidipsia

Texto completo:

PDF


Interação em Psicologia. ISSN: 1981-8076