Psicologia e neurociência cognitivas: alguns avanços recentes e implicações para a educação

Paulo Estevão Andrade, Paulo Sérgio T. do Prado

Resumo


Partindo da contribuição de autores como Piaget e Vygotsky para a compreensão do desenvolvimento psicológico, o texto comenta alguns importantes avanços recentes na pesquisa em psicologia infantil e confronta seus resultados com posturas anteriores. Um ponto de destaque relaciona-se com o desenvolvimento de certas habilidades perceptivas e cognitivas as quais, de acordo com algumas evidências, têm sua gênese em idades inferiores às que se acreditava há algum tempo. Adicionalmente, comentam-se importantes achados das neurociências, e mais particularmente da neuropsicologia cognitiva, identificando áreas cerebrais responsáveis por determinadas tarefas cognitivas e também algumas de suas associações. A conclusão aponta para a necessidade de os profissionais da educação e os currículos escolares levarem em consideração esses avanços científicos para que se produzam melhorias na eficácia do processo pedagógico.

Palavras-chave: Psicologia cognitiva; neurociências; educação.


Palavras-chave


psicologia cognitiva; neurociências; educação

Texto completo:

PDF


Interação em Psicologia. ISSN: 1981-8076