Estratégias que educadoras de creche afirmam utilizar para lidar com o choro dos bebês

Lígia Ebner Melchiori, Zélia Maria Mendes Biasoli Alves

Resumo


 

O objetivo desse estudo é o de verificar a visão das educadoras de creche a respeito de como agem quando os bebês choram, se identificam a causa do choro e quais os motivos subjacentes que as levam a agir ou não. Vinte e uma educadoras de creche foram entrevistadas a respeito de cada um dos 90 bebês de 4 a 24 meses de idade, sob seus cuidados, segundo um roteiro semi-estruturado. Os resultados mostram que, com o aumento da idade, maior a proporção de bebês que chora pouco. O choro por necessidades primárias, na percepção das educadoras, tende a decrescer com o aumento da idade e, ao contrário, o choro por necessidades diversas tende a aumentar. As educadoras, na maioria das vezes, procuram eliminar a necessidade que causa o choro, priorizando o bem estar dos bebês. Discutem-se as práticas educativas das educadoras com os dados encontrados na literatura.

Palavras-chave: creche; práticas educativas; educadoras.

 


Palavras-chave


creche; práticas educativas; educadoras

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380%2Fpsi.v8i1.3237

Interação em Psicologia. ISSN: 1981-8076