Uso de biofeedback em paciente tetraplégica com sensação de membro fantasma

Maria Inês Gandolfo Conceição, Lincoln da Silva Gimenes

Resumo


 

A técnica de biofeedback tem sido utilizada no tratamento de uma grande variedade de patologias. Tem sido comum a sua utilização na reabilitação de pacientes com lesão medular, sobretudo no fortalecimento da atividade motora residual. No entanto, não há qualquer menção ao seu uso em pacientes com lesão medular associada a distúrbio da percepção corporal. O presente trabalho teve como propósito relatar uma experiência de uso do biofeedback por eletromiografia (EMG) associado ao treinamento físico-funcional de paciente portadora de lesão medular incompleta aguda com relato de sensação de membro fantasma na forma de duplicação de membros, no intuito de observar a eficácia da utilização da técnica na aquisição de movimento voluntário. Foram realizadas cinco sessões com o uso da técnica - intercaladas por atividades de fisioterapia - durante as quais foram coletados dados por meio da observação do comportamento motor dos membros superiores, do traçado eletromiográfico da atividade muscular e do relato da paciente. Após as cinco sessões ficou constatado ganho significativo de atividade motora voluntária, traçado eletromiográfico característico de contração voluntária, bem como, relato da ausência do distúrbio de sensação.

Palavra-chave: biofeedback; lesão medular; sensação de membro fantasma.

 


Palavras-chave


biofeedback; lesão medular; sensação de membro fantasma

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380%2Fpsi.v8i1.3246

Interação em Psicologia. ISSN: 1981-8076