Maternidade em idade avançada: aspectos teóricos e empíricos

Aline Grill Gomes, Tagma Marina Schneider Donelli, Cesar Augusto Piccinini, Rita de Cássia Sobreira Lopes

Resumo


O presente artigo apresenta uma revisão da literatura sobre o tema da maternidade em idade avançada, examinando os aspectos teóricos e empíricos da gestação após os 35 anos, tanto sob a perspectiva médica quanto psicológica. De modo geral, a medicina considera esta idade como ponto de corte para incluir as gestantes em um grupo de alto risco, prevendo uma série de complicações possíveis tanto para o bebê como para a mulher. No entanto, sabe-se que existem outros fatores capazes de intensificar ou amenizar o risco de uma gestação a partir desta idade. No contexto da maternidade após os 35 anos, é importante que os profissionais da saúde orientem-se por uma abordagem que transcenda o critério exclusivo da idade, e considerem os diversos fatores envolvidos no desenrolar de uma gestação segura e tranqüila, tais como as condições clínicas de mãe e bebê, e as condições emocionais da mãe para lidar com as demandas emocionais provocadas pela gravidez.

 

Palavras-chave: maternidade em idade avançada; gestação; alto risco.


Palavras-chave


maternidade em idade avançada; gestação; alto risco

Texto completo:

PDF


Interação em Psicologia. ISSN: 1981-8076