Moderadores dos efeitos do estresse na saúde auto-percebida de cuidadores

Ana Paula Fabrino Bretas Cupertino, Carolyn M. Aldwin, Beatriz Helena Domingos Oliveira

Resumo


O objetivo do presente estudo foi examinar se percepção de benefícios no cuidar de idosos e religiosidade poderiam atuar como variáveis mediadoras na relação entre estresse do cuidador, saúde auto-percebida e tensão emocional relatada. A amostra consistiu de 345 cuidadores com idade variando entre 64 e 88 anos (M= 42,35; DP= 5,2), integrantes do Caregiver’s Health Effect Study, um dos componentes do Cardiovascular Health Study. O método de path análise identificou que, como esperado, o estresse das demandas ambientais apresentou uma relação indireta com saúde física percebida dos cuidadores. Religiosidade e estresse das demandas ambientais foram mediados pela percepção de benefícios na atividade de cuidar de idoso, resultando na diminuição da tensão emocional, a qual teve relação direta com saúde percebida. Nos grupos de baixo nível educacional, especificamente, encontrou-se que religiosidade teve um efeito direto sobre saúde auto-percebida. Os resultados sugerem assim que um importante foco na intervenção com cuidadores seria a percepção de benefícios na atividade de cuidar de idosos, devido a sua função protetora na saúde física e emocional.

 

Palavras-chave: cuidadores de idosos; estresse; percepção da saúde.


Palavras-chave


cuidadores de idosos; estresse; percepção da saúde

Texto completo:

PDF


Interação em Psicologia. ISSN: 1981-8076