De nós, dos nós e da importância do significante no cotidiano do vivente

Mário Diógenes Poplade

Resumo


 

O autor, fundamentando-se na Psicanálise como sustentação teórica para as articulações que realiza, discorre sobre a importância teórica do significante – tal como a Psicanálise o define – na vida cotidiana e geral do vivente. Para tanto, utiliza-se de alguns fragmentos de um caso clínico para demonstrar como “aparece” e é tomado o significante numa prática clínica, assim como para consubstanciar suas convicções sobre a importância da interpretação psicanalítica através do “corte” nas sessões de análise, finalizando por chamar a atenção para o lugar em que a Psicanálise situa o cerne de sua ação e sobre o valor da posição discursiva requerida e utilizada nas passagens singulares de cada um nesta “comicidade” denominada vida.

Palavras-chave: significante, falta, diferença, recalque, Psicanálise, análise, nó borromeano, N(ó)me-do-Pai, inconsciente.

 


Palavras-chave


significante; falta; diferença; recalque; Psicanálise; análise; nó borromeano; N(ó)me-do-Pai; inconsciente

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380%2Fpsi.v2i1.7645

Interação em Psicologia. ISSN: 1981-8076