A fundação da psicanálise e a epistemologia da deformação

Tiago Iwasawa Neves

Resumo


Neste artigo, abordamos a epistemologia histórica de Gaston Bachelard para demonstrar que a psicanálise mantém uma relação de compatibilidade lógica com a ciência. Esta epistemologia afirma que a atividade científica moderna traz como efeito fundamental uma disjunção entre os campos de problema. A psicanálise e a atividade científica moderna são compatíveis porque ambas adotam o mesmo princípio para tratar de um problema: a deformação dos conceitos com os quais lidam. Segundo Bachelard, somente em função de um trabalho de deformação é que as primeiras noções e hipóteses tornam-se conceitos. E apenas conceitos produzidos segundo este trabalho é que serão considerados compatíveis com a lógica proposta pela atividade científica moderna. Portanto, é a partir do conceito de deformação que abordaremos o período inicial da obra de Freud – anos de fundação da psicanálise – procurando demonstrar como o conceito de inconsciente só surge em função de um trabalho de deformação.

 

Palavras-chave: psicanálise; epistemologia da deformação; Freud; Bachelard.


Palavras-chave


psicanálise; epistemologia da deformação; Freud; Bachelard

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380%2Fpsi.v14i1.14579

Interação em Psicologia. ISSN: 1981-8076