VANTAGENS E DESVANTAGENS DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL EM UMA GRANDE EMPRESA INDUSTRIAL

Alex Eckert, Eveline Cordova dos Santos, Marlei Salete Mecca, Roberto Biasio

Resumo


O SPED é um novo sistema da Receita Federal do Brasil, elaborado para facilitar a entrega das obrigações acessórias pelas empresas, além de modernizar e otimizar a fiscalização tributária. Atualmente o SPED é constituído por três grandes grupos: a Nota Fiscal Eletrônica, Escrituração Fiscal Digital e Escrituração Contábil Digital. Cada um desses grupos tem uma finalidade especifica, mas todas têm um único objetivo, que é a unificação das informações enviadas ao fisco, agora por meio digital. Isso não facilita apenas o controle da Receita Federal sobre os contribuintes, mas também facilita aos contribuintes a forma de apresentar as obrigações acessórias ao fisco. Este trabalho busca mostrar um pouco do funcionamento de cada uma das etapas do novo sistema e o que mudou com a implantação do mesmo. O objetivo deste trabalho é identificar e analisar as principais vantagens e desvantagens que uma empresa industrial terá com a implantação do SPED. O estudo foi desenvolvido em uma grande empresa do ramo industrial. Conclui-se que, na empresa estudada, o novo sistema trouxe algumas desvantagens para contribuinte, mas trouxe também muitas vantagens.


Palavras-chave


SPED; Escrituração Contábil Digital. Escrituração Fiscal Digital. Nota Fiscal Eletrônica.

Texto completo:

PDF | 82 - 93 |


Revista de Contabilidade e Controladoria. ISSN: 1984-6266