RELATIVISMO LINGÜÍSTICO E O ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA

Rodrigo Tadeu Gonçalves

Resumo


Neste artigo, pretendo desenvolver algumas questões sobre o modo como as concepções de linguagem, a educação lingüística e a reflexão crítica sobre os processos complexos envolvidos no uso e teorização sobre a linguagem podem trazer benefícios ao professor de línguas estrangeiras. Para tanto, discutirei as noções de relativismo lingüístico e etnocentrismo, ligadas à idéia de que, com freqüência, as separações tácitas e invisíveis entre as cosmovisões do teórico, do prático, do professor e do pesquisador são profundamente prejudiciais para o processo de ensino e aprendizagem de LEs.


Palavras-chave


ensino de línguas, relativismo lingüístico

Texto completo:

PDF


Revista X. ISSN: 1980-0614