MACAÉ: UMA SAUDADE!

Alcina Brasileiro Hall

Resumo


Com o objetivo de convidar professores de língua estrangeira a refletirem sobre sua prática pedagógica, este artigo incentiva a construção de conhecimento com os alunos de modo a desvelar suas identidades e promover sua transformação, tendo, por conseqüência, sua atuação responsável perante a sociedade. Partindo de experiências de salas de aula de língua inglesa em uma escola municipal de Macaé, no Rio de Janeiro, na condição de professora recém-nomeada por concurso público, a autora discorre sobre suas surpresas e peripécias para atrair a atenção de alunos de um contexto social de pobreza, violência e baixa auto-estima para o que estava sendo ensinado. Ao longo da narrativa, a professora tece comentários, apoiando-se em textos de educadores e pesquisadores como Marco Antonio Moreira e Júlio César Furtado, que discorrem sobre a aprendizagem significativa, e, por sua vez, fundamentam-se, principalmente, em leituras de Piaget, Vygotsky e Ausubel. Ao concluir que o potencial humano para o aprendizado é inesgotável e que não existe uma receita pronta, já que as escolhas metodológicas adequadas são altamente dependentes dos contextos onde ocorrem, a autora deixa a mensagem de que, sem comprometimento com a educação, toda prática pedagógica no ensino público tende ao fracasso.

Palavras-chave


Ensino de LEM; aprendizagem significativa; ensino público

Texto completo:

PDF


Revista X. ISSN: 1980-0614